Decorar360

Posted on

Produtos antibacterianos que serão tendência pós-covid 

opinião | Produtos Antibacterianos | @wmarquiteturaeinteriores

 

A pandemia que estamos enfrentando nos fez revisar nossos hábitos higiênicos. Como métodos para evitar a contaminação, sempre utilizamos máscaras ao sair nas ruas, criamos novas maneiras de entrada e saída nas casas e, também, na higienização dos ambientes e alimentos. Para os futuros projetos de arquitetura, a demanda por materiais e produtos, que evitam a disseminação de doenças, irá aumentar. Em entrevista à Revista Decorar, as arquitetas Anette Weber e Rafaella Marques, sócias do escritório WM Arquitetura e Interiores, falam sobre os produtos adequados para evitar a propagação de bactérias.

 

 

 

 

 

Seus clientes já tinham a preferência de incluir nos projetos materiais antibacterianos ou de fácil limpeza? 

Nossos clientes, da área da saúde, sempre pediram especificações de materiais antibacterianos e de limpeza exemplar, muito comuns em ambientes públicos, áreas comerciais com grande circulação de pessoas e, principalmente, clínicas. Nos projetos residenciais, muitos já solicitaram para nosso escritório, revestimentos antibacterianos para as áreas molhadas, como banheiros e cozinhas, pois não acumulam bactérias e fungos, principalmente em rejuntes e emendas de bancadas.

 

Quais cores e texturas dos materiais colaboram na assepsia?

As cores claras são indicadas para os clientes que solicitam esse tipo de assepsia, devido a fácil visualização de manchas e fungos. Os materiais de texturas mais lisas e esmaltadas são mais fáceis de serem limpos. Tintas acrílicas e epóxi são recomendadas para limpeza e conservação dos ambientes. Os pisos monolíticos também são uma boa opção, como os vinílicos em mantas, disponíveis no mercado em várias cores, desenhos e padrões.

 

Quais tipos de materiais vocês acreditam que serão tendência após a pandemia?

Com certeza os projetos e especificações técnicas vão mudar, ou melhor, já estão mudando devido ao covid-19. Não só os profissionais arquitetos, assim como os clientes, já estão preocupados com esta questão. Dessa forma, indicamos: as bancadas monolíticas, que não possuem emendas e evitam que resíduos e manchas apareçam na superfície; os revestimentos com superfícies maiores, como os porcelanatos que possuem menos vãos e rejuntes, com texturas mais fáceis de serem limpas; as torneiras de ozônio, que é um esterilizante natural, misturado à água, que consegue eliminar 99% das bactérias e 75% dos agrotóxicos de legumes e frutas.

Misturador monocomando DocolOzônio, uma das opções no mercado que contribui na limpeza e alimentos e utensílios.

 

Bancada em Corian®, material recomendado pela ANVISA (NR50) por ser uma superfície monolítica 100% higiênica.

 

fotos | divulgação

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.
*
*