Decorar360

Posted on

Preservando memórias

retrofit | por Gabriella Afonso

COM A TÉCNICA DO RETROFIT UM ANTIGO GALPÃO FOI TRANSFORMADO EM RESTAURANTE NO BAIRRO DE PINHEIROS, EM SÃO PAULO.

É inimaginável, porém real. O local que já sediou uma fábrica e posteriormente um estacionamento foi completamente reformado para a instalação de um restaurante e café. A obra assinada pelo arquiteto Felipe Hess tinha como partido arquitetônico o Retrofit, pois os proprietários do Futuro Refeitório desejavam preservar ao máximo as características do espaço e sua história, bem como as marcas do tempo.

Depois de um estudo técnico para analisar o que poderia ser mantido, sem interferir na segurança e normas da vigilância sanitária, o piso e as paredes típicos de um estacionamento passaram a integrar a decoração do ambiente. Por evitar custos, a estrutura do telhado foi mantida e recuperada, e as paredes receberam pintura branca por cima dos tijolos aparentes, evidenciando a proposta industrial do projeto.

O galpão de 650 m², localizado em Pinheiros, não sofreu grandes mudanças estruturais, porém foi necessário reforçar a estrutura metálica na parte técnica, a fim de suportar o peso dos equipamentos e maquinários utilizados no preparo dos pratos. Outro ponto importante do retrofit foi a adaptação do espaço que passaria a ser utilizado para alimentação, logo, deveria atender a uma série de exigências impostas pela vigilância sanitária. “As proprietárias foram compreensivas e aceitaram as especificações como a instalação de azulejos brancos, do tipo Subway Tile, que facilitam a limpeza diária, principalmente nas áreas que ficam em contato frequente com a gordura”. Conta Felipe Hess.

Além de um novo ambiente criado para os maquinários e câmara fria, uma tela metálica foi instalada abaixo do telhado, a fim de conter detritos e o avanço de pequenos animais na área de alimentação e preparo dos alimentos. Tais cuidados são motivos de orgulho para as proprietárias, que fizeram questão de deixar a cozinha à mostra para que os frequentadores pudessem assistir ao preparo das receitas, criando conexão entre eles e o estabelecimento.

A cozinha integrada é protagonista do local, tanto pela visibilidade do interior, quanto pelo balcão contínuo, revestido com granilite.

O projeto tem como premissa a preservação do espaço e a história do local.

A pedido das proprietárias, as paredes com as tradicionais cores e faixas de estacionamento foram mantidas, em conjunto com o piso desgastado.

Com o paisagismo tropical de André Paoliello, o local imprime o estilo rústico presente nos vasos em composição com o restante dos materiais.

O espaço muito grande e sem nenhum tipo de isolamento térmico ficava muito frio no inverno, então foram espalhadas lareiras a lenha pelos ambientes.

Fotos: Fran Parente (divulgação)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.
*
*