Decorar360

Posted on

Mostra Artefacto 2021 no D&D Shopping

Tradicional Mostra reúne relevantes nomes da arquitetura em ambientes que abordam o DNA Natural, referência nos 45 anos da marca.

 

O que é essencial para ser natural? O que naturalmente nos conecta? A Artefacto e a Beach Country convidam profissionais do circuito nacional para repensar espaços, recriar ambientes e reconectar projetos ao universo natural na Mostra 2021. Reflita. Responda. Recrie. Renove. Artefacto: 45 anos com DNA Natural.

 

Alice Martins e Flávio Butti, Ana Lucia Salama e Gerson Dutra de Sá, André Leite e Bruna Ximenes, Barbara Dundes, Camila e Antonio Figueirôa, Fabiano e Tania Hayasaki, Luciana Almeida e Selma de Sá participam desta edição da Mostra Artefacto 2021.

 

Alice Martins e Flávio Butti | @amfbarquitetura

Os criativos Alice e Flávio formaram dupla ainda nas rampas da FAU-USP, em 1988 – e desde então dedicam-se aos projetos de arquitetura e interiores em diferentes escalas. Pela terceira vez eles participam da Mostra Artefacto e entregam um living de 47m², refrescante e bem conectado aos novos tempos. “Com um toque mentolado, junto ao verde das plantas, trouxemos o frescor e a suavidade dos elementos da natureza. Buscamos componentes que transmitam a sensação de recarregar as energias, para que as pessoas repensem um pouco sobre as questões que nos rodeiam no nosso dia a dia”. O toque natural das matérias-primas está evidenciado no sofá Geta, na mesa Carlo e na poltrona Kan, móveis icônicos da marca.

 

 

Ana Lucia Salama e Gerson Dutra de Sá | @analuciasalamaarquitetura / @gersondutraarquitetura

O traço preciso ajustado à familiaridade com números, levaram a paulistana a caminhar na rota da arquitetura. Há mais de 30 anos, Ana entrega composições singulares no Brasil, Espanha e Portugal. Nascido no Rio de Janeiro, o carioca Gerson começou à mão livre nos desenhos, com 14 anos de idade. Hoje, com mais de quatro décadas de estrada, ele projeta tanto na capital paulistana quanto em outras localidades do país. Frequentadores assíduos das Mostras Artefacto, eles já estiveram presentes em pelo menos oito edições. Desta vez, arrematam um loft zen, cheio de boas energias, distribuído em 66 m². Nomeado de “Êxodo”, o projeto desperta a fé e o amor com um cantinho especial para a meditação. A escultura “O Pequeno Iluminado”, do príncipe Shotoku, dita o ritmo espacial. A coluna de jantar Hive, a cabeceira Piet e a mesa Louise, móveis carregados de autoria e design, conferem brilho extra ao cenário.

 

 

André Leite e Bruna Ximenes | @ximenesleitearquitetura

Filho de engenheiro, o paulistano André despertou para a Arquitetura nas visitas que fazia aos canteiros de obras junto ao pai, ainda na adolescência. A mineira Bruna, natural de BH, desde muito cedo também já vislumbrava uma profissão que pudesse confabular ideias especiais para a funcionalidade dos espaços, com a presença de arte, design e bem-estar. Os sócios estão em atividade há 20 anos e projetam layouts de todos os formatos no Brasil e também em Mônaco e Miami. Os profissionais, que também já cravaram as suas pranchetas na Bienal de Arquitetura de São Paulo, participam pela terceira vez da Mostra Artefacto com um espaço composto por living integrado + jantar, numa área total de 65 m². “Criamos um ambiente clean, aconchegante e elegante, para um cliente sofisticado, mas simples e ligado aos elementos naturais”. A natureza está presente e dá vida ao conjunto. Um avencão – espécie de árvore preservada – rouba a cena na sala de jantar, junto ao buffet Laos. Outras peças-chave da marca também dão match no high décor delineado pela dupla, caso das mesas Modi e do sofá Piero.

 

 

Barbara Dundes | @barbaradundes

Antes de se apaixonar pelos contornos da régua e do compasso, a paulista de São Caetano do Sul cogitou manusear bisturis na medicina.  Formada há 10 anos, ela materializa composições de arquitetura, design de interiores e paisagismo em bairros paulistanos como Jardins, Itaim, Vila Mariana, Morumbi e também na região do grande ABC. Segundo Barbara, uma das principais lições que aprendemos com o distanciamento social foi deixar a casa somente com aquilo que é essencial e alcançar, assim, a liberdade de propor mudanças sem ter que sair dela.  Para a sua estreia na Mostra Artefacto, ela propôs um loft com sala de estar num projeto que se desdobra em 59 m². A fidelidade ao mood natural, ao pé da letra, agrega a presença de um painel de pedra, ao fundo do ambiente, para valorizar a beleza do imperfeito dentro da estética wabi-sabi. O uso de tons terrosos e das madeiras, bem como o toque delicado do linho – presentes no banco Hara, no sofá Carrie ou no aparador Audrey – dá a dimensão exata de um ninho aconchegante e extremamente elegante.

 

 

Camila e Antonio Figueirôa | @cafigueiroa / @antoniofigueiroa_arquiteto

O trabalho do pai de Antonio – construção e engenharia – somado à vocação para o desenho direcionou sua trajetória para os bancos da Arquitetura na FAU-USP. Hoje, ele soma mais de 30 anos no circuito com olhar afinado para layouts arquitetônicos e de interiores em casas e corporativos. Já a designer Camila, filha de Antonio, abraçou a vocação para materializar as tendências de interiores sempre de acordo com uma proposta de lifestyle. Um ambiente orgânico e pautado nas tonalidades vibrantes é a entrega da dupla nesta edição da Mostra Artefacto. O sofá Austral, a cômoda Greta e a mesa componível Niki, móveis de primeira grandeza do acervo Artefacto, encabeçam o projeto.

 

 

Fabiano e Tania Hayasaki | @fabianohayasakiarquiteto / @taniahayasaki

Ainda na infância, o paulista de São José do Rio Preto desenhou uma casa em perspectiva e entregou aos pais. Deste episódio em diante as coisas mudaram – para muito melhor. Graduado na FAU-Dom Pedro, a rotina de projetar casas e prédios virou uma realidade. Há 17 anos Fabiano comanda o escritório que leva o sobrenome próprio, ao lado da sócia e esposa, a designer de interiores Tania. Eles despontam pela segunda vez na Mostra Artefacto, agora com um loft dentro do DNA Natural.  O projeto em questão é um ambiente desdobrado em generosos 100 m². A suíte com closet, o amplo living e a adega de vinhos valorizam a integração máxima dos espaços. A chaise Arp, a cabeceira Harrison e a caixa bar Pietra são as estrelas da nova safra da Artefacto que encabeçam a proposta decorativa.

 

 

Luciana Almeida | @lucianaalmeidaarquitetura

A paulista de Votorantim estudou Arquitetura na Belas Artes e design de interiores na Escola Panamericana. Há mais de duas décadas transitando com desenvoltura no metiê, ela viabiliza projetos residenciais, corporativos e náuticos em São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Curitiba, Santa Catarina, Paraná – e também em Orlando e Miami. A arquiteta carimba sua passagem pela segunda vez na Mostra D&D. A madeira, o mármore e o couro são acabamentos que flertam com o DNA NATURAL e que fazem check-in no living autoral de 52 m². O ambiente também valida os móveis de shapes arredondados e curvilíneos, a exemplo da cadeira Giorgio, do sofá Argand e da mesa de chá Alderaan. O estar de atmosfera intimista é perfeito para pequenos encontros e foi finalizado com a obra “Em Estado de Floresta”, acrílica sobre linho, da artista visual Andrea Facchini – um convite ao mergulho na natureza.

 

 

Selma de Sá | @studiosa_arquitetura

Desde muito jovem – e estimulada pelos pais – a paulistana já demonstrava sensibilidade para a criatividade, artes e fazeres manuais. Quer um exemplo? No auge do distanciamento social, ela ofertou amor em forma de pães caseiros para mimar os amigos e parceiros, quarentenados, que orbitam seu ecossistema no high décor paulistano. Não tem como não curtir a vibe da arquiteta que atua há 21 anos por todo o Brasil, Estados Unidos, Portugal e Itália. “Acho que a palavra de ordem hoje é a integração. Todos querem espaços conectados, que se complementam e que possam ser usados dinamicamente”. Para fazer bonito na Mostra Artefacto, Selma apresenta um projeto aconchegante de 60 m², com living, TV, lareira e jantar, em espaços demarcados pela conexão/integração. A estética responsiva, que contempla design e sustentabilidade, também figura por aqui. Destaque para os painéis de matéria-prima espanhola que remete ao granilite, um twist dos anos 1970, e para o tapete desenhado por ela própria e produzido pela By Kamy com aparas e descartes reciclados de outros tapetes. Tudo em sintonia com os móveis da Artefacto, como a mesa Eclipse e a cômoda Ray.

 

 

 

fotos | Divulgação | Marco Antonio | Raphael Briest

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.
*
*