Decorar360

Posted on

Instalação do Atelier Marko Brajovic na Biennale di Venezia explora os manguezais

exposição | Biennale di Venezia | Atelier Marko Brajovic

 

Representando o Brasil na 17ª Mostra Internacional de Arquitetura da Bienal de Veneza, o Atelier Marko Brajovic expõe a obra Amphibious: vivendo entre a água e a terra. A mostra apresenta o processo de pesquisa e de desenvolvimento de nove projetos arquitetônicos e educacionais em andamento na floresta amazônica brasileira.

 

A instalação idealizada pelo arquiteto, segue o tema “Como vamos viver juntos?” proposto pelo curador Hashim Sarkis para esta edição da Bienal, que acontece até o dia 21 de novembro deste ano. A exposição apresenta o resultado de mais de uma década de colaboração entre o atelier, biólogos, instituições acadêmicas e estudantes, que vêm pesquisando arquitetura e modelos biomiméticos de organismos simbióticos na floresta amazônica. O projeto conta com uma maquete de impressão 3D, desenhos à mão e vídeos.

 

“Desde os tempos ancestrais, os humanos aprenderam a se adaptar a um ambiente em constante transformação, utilizando a energia, os materiais e as informações que fluem pelo sistema, entre a água e a terra. A arquitetura regional e as práticas agroecológicas manifestam uma sinergia altamente eficiente com os padrões de mudança do ambiente das estações chuvosas. Grandes civilizações surgiram nessas fronteiras rígidas e dinâmicas, onde milhões de pessoas viveram em sociedades altamente organizadas e ainda vivem vidas integradas a uma Amazônia em constante mudança. Da mesma forma, inúmeras outras espécies estão se organizando em colônias aliadas e relações simbióticas, criando assim condições resilientes para a vida. Tanto nos casos humanos como nos não humanos, a estratégia de sobrevivência é a mesma: cooperação e interdependência ”, enfatiza Marko Brajovic.

 

Entre os projetos apresentados na mostra, está o Mirante do Madá, nas margens do Rio Negro, o complexo turístico tem a proposta de uma imersão na floresta, uma experiencia puramente amazônica.

 

Distribuída em três pavimentos, a casa Semente Vertical, ocupa uma área de vegetação descobrindo a flora e fauna da floresta Amazônica em todos os seus estágios

 

 

ROOTS, o espaço projetado para a exposição, é uma busca de conexão entre o ser humano e a natureza interior, em busca do desenvolvimento da consciência coletiva ecológica.

 

 

Ficha técnica
Direção Criativa: Marko Brajovic
Direção de Projeto: Bruno Bezerra
Design do Projeto: Guilherme Giantini
Produção de conteúdo: arq. May Shinzato
Design gráfico: Barbara Helena Morais
Com apoio adicional de: Ximena Caminos (HoneyLab)
Vídeo: Gabriel Matarazzo (Gabba Visuals)
Fotografia: Massimo Pistore (PIXU)

 

fotos | Atelier Marko Brajovic

 

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.
*
*