Decorar360

Posted on

Insper lança pós-graduação em urbanismo social

notícias | Insper + Itaú Cultural

 

Em parceria com Itaú Cultural e Arq. Futuro, busca formar profissionais aptos a elaborar soluções integradas e territorializadas para enfrentar problemas urbanos complexos

 

Estão abertas as inscrições para a Pós-graduação em Urbanismo Social – Gestão Urbana, Políticas Públicas e Sociedade, novo curso do Insper. Primeira no país, a iniciativa cria uma plataforma interdisciplinar para o aprendizado, pesquisa e inovação sobre as cidades, propondo a capacitação de profissionais aptos a trabalhar na qualificação dos territórios de vulnerabilidade social. As inscrições vão até 20 de agosto e estão disponíveis no link . Por meio do apoio do Itaú Cultural, serão concedidas bolsas de estudo integrais a estudantes de todo o Brasil, com possibilidade de participação de alunos sem a escolaridade mínima exigida, os quais receberão certificado de conclusão em curso de extensão.
 

Desenvolvida no âmbito do Laboratório Arq.Futuro de Cidades do Insper, a proposta de aprendizagem do novo curso é centrada na experiência de Urbanismo Social. “Esse conceito consiste em intervenções urbanas integradas em territórios de vulnerabilidade social, realizadas com participação social e que visam o desenvolvimento humano integral e a promoção da cidadania”, explica Tomas Alvim, cofundador do Arq. Futuro e coordenador do Laboratório Arq.Futuro de Cidades do Insper.
 

“Essa é uma parceria entre três instituições que carregam consigo experiências e relevâncias potentes nas suas áreas de atuação”, observa Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural. “A partir desse conhecimento e prática acumulados, Itaú Cultural, Arq.Futuro, Insper se juntaram para apresentar um grande programa de formação de gestores e de líderes comunitários com o objetivo de pensar tanto os territórios de alta vulnerabilidade social quanto a cidade sob o aspecto da convivência humana”, completa.
 

“A nova Pós-graduação do Insper complementa a formação continuada de gestores públicos, do terceiro setor e da iniciativa privada, e, de caráter inovador, profissionais e agentes comunitários, independentemente de sua formação acadêmica, para a formulação, implementação e avaliação de políticas públicas e planos urbanos locais integrados em diálogo com sujeitos das comunidades locais, poder público e sociedade civil, com foco na gestão e em intervenção urbanas inovadoras em territórios de maior vulnerabilidade social”, completa Tomas.
 

De acordo com Rodrigo Amantea, coordenador do Laboratório Arq.Futuro de Cidades do Insper, a pós é a primeira no país destinada à capacitação de profissionais voltados à qualificação dos territórios de vulnerabilidade social. “Com o aumento da disponibilidade de dados georreferenciados e a evolução de métodos analíticos, a pesquisa interdisciplinar sobre cidades avançou muito em diversos países. Entretanto, no Brasil, existem relativamente poucos esforços nessa direção”, afirma ele.
 

As metodologias centradas no aluno, com foco em seu processo de aprendizagem, características dos cursos do Insper, seguem presentes na nova Pós-graduação. Associadas a essas experiências, os estudantes vão vivenciar as trilhas de aprendizagem do curso, que são compostas pelas diversas disciplinas que dão suporte teórico e prático às experiências de campo em territórios vulneráveis.

 

Parceria com Corpo Docente do EAFIT-Medellin
A primeira Pós-graduação em Urbanismo Social no país se inspira em curso desenvolvido pela EAFIT-Medellín, e alguns docentes da instituição são parceiros do Insper e do Arq. Futuro nessa iniciativa.

“Medellín se reinventou de 2003 para cá em função das ações de urbanismo social com invejáveis padrões de continuidade e gestão até agora. A cidade colombiana vem ganhando indicadores excepcionais de transformação de qualidade de vida e se tornando uma das cidades mais inovadoras da América Latina”, comenta Carlos Leite, coordenador do Núcleo de Urbanismo Social do Laboratório de Cidades Insper-Arq.Futuro e da Pós-graduação em Urbanismo Social.

“Montamos um corpo docente diversificado e muito qualificado para este curso, com uma variação de professores que inclui Alejandro Echeverri, ‘pai’ do conceito de urbanismo social em Medellín e professor visitante das melhores universidades do mundo, especialistas e professores do Insper, além de lideranças comunitárias e representantes de fundações que atuam diretamente em territórios vulneráveis”, destaca Carlos.

 

Bolsas de Estudos

O apoio do Itaú Cultural possibilita a concessão de bolsas de estudos integrais para um número expressivo de profissionais vindos de várias regiões do Brasil, o que estimula e promove a diversidade de perfil de alunos, complementada pela multidisciplinariedade do corpo docente. Também será aberta a possibilidade de participação de pessoas sem a escolaridade mínima exigida, que receberão certificados de conclusão em Curso de Extensão. Além disso, a instituição subsidiará os três momentos de aulas imersivas em São Paulo, para os alunos que tiverem dificuldade de acesso.

“Pensar, acima de tudo, um país melhor, mais humano, mais solidário, que possa realmente oferecer soluções definitivas, entre outras coisas, à desigualdade”, observa Saron. “Nesse sentido, viabilizar a oferta destas 30 bolsas reforça o compromisso do Itaú Cultural para democratizar o acesso e a participação à formação no universo cultural”, conclui.
 
ARQ.FUTURO

O Arq.Futuro é uma plataforma que reúne as mais importantes personalidades, inovações e projetos de arquitetura e urbanismo da atualidade, com o objetivo de contribuir para a melhoria do ambiente construído e da qualidade de vida nas cidades do Brasil. Ao envolver o público brasileiro nos debates sobre arquitetura de qualidade e a necessidade de maiores investimentos em infraestrutura e serviços, o Arq.Futuro pretende contribuir para o crescimento sustentável e justo do país, ao mesmo tempo abrindo espaços para a discussão ampla sobre o desenho e a gestão das cidades. Entre os temas abordados nos eventos organizados pela plataforma estão espaço público, habitação, mobilidade e transporte, infraestrutura, educação, tecnologia, patrimônio arquitetônico e cultural e engajamento. Todo conteúdo gerado pelo Arq.Futuro é registrado e disponibilizado em diversos formatos, que incluem a publicação de livros físicos e digitais e a produção de material audiovisual com imagens e vídeos exclusivos. Mais informações: http://www.arqfuturo.com.br.
 
Foto: Joel Santana / Pixabay

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.
*
*