Decorar360

Posted on

Funcional e convidativo

arquitetura | Adriana Levisky | @adrianalevisky

MAIOR UNIDADE DO SENAC NO ESTADO DE SÃO PAULO TRAZ INTEGRAÇÃO COM A POPULAÇÃO, ENSINO DE QUALIDADE, CONVIVÊNCIA SOCIAL E SUSTENTABILIDADE.

O projeto arquitetônico do Senac São Miguel Paulista foi finalista do Cityscape Awards for Emerging Markets 2018 e selecionado na Bienal Iberoamericana de Design 2018 (foto em destaque acima).

É a aproximação dos espaçospúblico-privado”, a firma Adriana Levisky, arquiteta e urbanista sócia titular do escritório Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana, que assinou o projeto arquitetônico do Senac São Miguel Paulista. A unidade, inaugurada em março de 2018, foi implantada na Zona Leste, uma das áreas mais populosas da cidade de São Paulo, que carecia de equipamentos públicos e educacionais.

O Senac oferece cursos profissionalizantes e amplia a oferta de um ensino de qualidade. No projeto desta unidade, foi levado em consideração a convivência social, o lazer e a cultura.

A obra executada pela construtora Consultenge Consultoria e Engenharia foi elaborada em um terreno de 7.945 m². Ao todo, são três blocos de edificações que somam 26.089 m² de área construída. A construção é caracterizada pelo uso de concreto, aço e vidro. Como o ruído intenso proveniente da Avenida Marechal Tito foi um dos desafios na composição volumétrica das edificações, implementou-se uma caixilharia composta por vidros fixos com proteção acústica na fachada do bloco principal, que é voltado para a avenida. “Por tratar-se de um bloco de proporções extensas, foi projetado com um grande átrium central coberto por uma cúpula de vidro laminado que filtra adequadamente os raios solares ao mesmo tempo em que ilumina o interior da edificação”, explica Levisky.

O bloco principal da unidade é o mais alto e foi concebido para a realização da maioria dos cursos profissionalizantes.
Com dois pavimentos, o bloco central traz o auditório no pavimento térreo com entrada acessível a partir da praça interna e foi projetado para a realização de cursos nas áreas de editoração, rádio e televisão, no primeiro pavimento.

Já o terceiro bloco, acolhe a ala administrativa, bem como os cursos de paisagismo, visagismo e moda, além dos pavimentos de garagem. Todos os blocos do conjunto são interligados pela praça interna deste bloco central.

A fachada do bloco principal tem um sistema ventilado composto por um grande mosaico com placas de agregado cimentício e de material reciclado, com janelas de vidro duplo e micro persianas embutidas na caixilharia. Já no bloco que traz um edifício com lajes de estacionamento, a fachada é envolvida por tecido ventilado, fixado em estrutura metálica complementar e serigrafado com informações que podem ser constantemente alternadas e atualizadas em diálogo com a população que por lá passa.

Vista pelas ruas do entorno, uma das fachadas expõe os cursos oferecidos na unidade.

 

A arte urbana se destaca em uma de suas fachadas. O paisagismo foi realizado por Fany Galender Arquitetura e Paisagismo.

 

Definida pela cor específica de cada curso, a ambientação dos pavimentos é temática. O andar da gastronomia, por exemplo, adota o vermelho e seus mobiliários seguem o mesmo tom, distinguindo os espaços de forma lúdica.

Uma grande praça central que permeia os três edifícios traz uma área de convivência para os estudantes e, também, para a população local. A vegetação pré-existente foi preservada no terreno e houve aproveitamento da luz natural, o que estabelece caráter sustentável ao projeto. “Vários laboratórios e salas de aula, rodeados por vidros transparentes, estão voltados para a praça interna, que é formada pela massa arbórea no centro do terreno. Enquanto desenvolvem suas atividades, os estudantes podem usufruir do verde e da iluminação natural”, ressalta a arquiteta.

Os corredores internos são amplos e se tornaram locais de integração com sofás e mesas de apoio para os estudantes. Paredes de vidro permitem a visão do que acontece dentro e fora das salas de aula. “Quem está fora, enxerga o que
acontece internamente, como uma verdadeira vitrine de cursos profissionalizantes e vice-versa”, conclui Levisky.

O mobiliário segue as cores específicas dos cursos que distinguem os pavimentos.

 

A luminotécnica dos ambientes foi realizada pelo Studio IX.

 

As fachadas translúcidas criam uma interação entre o interno e o externo. Os vidros laminados são da Glassec.

 

A organização dos espaços segue de forma flexível e multifuncional. A marcenaria é assinada pela ATN Marcenaria.

 

Texto: Mariane Reghin | @marianereghin
Attos Henrique | @attosss

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.
*
*